Curiosidades e superstições sobre as ervas

 In Ervas

Manjericão

É uma erva fundamental para o banho, seu emprego está associado a proteção e harmonização do ambiente.

Curiosidades e/ou superstições

Na Itália, o manjericão é sempre associado ao amor. Na antiga Grécia e Roma, acreditava-se que os agricultores precisavam praguejar bem alto para obter boas colheitas de manjericão. Na Índia, o manjericão era tratado como símbolo de hospitalidade. As pessoas descansam com uma folha de manjericão no peito, como passaporte para o paraíso. Uma das superstições sobre o manjericão era que deixado debaixo de um pote algum tempo transformava-se num escorpião. Na Romênia, quando um rapaz aceita um ramo de manjericão de uma rapariga, fica comprometido. O manjericão era usado no antigo Egito no embalsamento de múmias. Nos afrodisíacos tradicionais, o manjericão é comum em várias culturas. O nome basílico (manjericão) deriva do grego basileus, que significa rei. Atualmente o manjericão também é usado como perfume e incenso.

Alecrim

A palavra “alecrim” vem das palavras latinas ros (que significa “orvalho”) e marinus (que significa “mar”). O Alecrim tem propriedades que aumentam a memória. Estudos realizados mostraram que o Alecrim contém uma diterpina chamado ácido carnósico que tem propriedades neuro-protetoras que ajudam a proteger contra a doença de Alzheimer, bem como a perda de memória que acontece com o envelhecimento.

Curiosidades e/ou superstições

O alecrim foi sempre um símbolo da franqueza, da boa-fé, e, também, da saudade. Na Inglaterra, a planta é colocada nos túmulos para que o morto descanse em paz. Para trazer sorte, o alecrim deve fazer parte dos ramos de flores que se oferecem. Nos casamentos, os acompanhantes dos noivos devem levar um ramo de alecrim nos bolsos para que o casamento seja feliz. Cultivar alecrim nos quintais contribui para afastar as bruxas e o mau-olhado. Nas lendas cristãs diz-se que a Virgem Maria, na fuga para o Egito, descansou junto a um arbusto de alecrim (ou rosmaninho), o que deu à planta um carácter miraculoso. Diz-se também que trazer um rebento de alecrim na botoeira fortifica a memória, que as colheres feitas de madeira de alecrim dão bom sabor a todos os alimentos e que um pente feito da sua madeira faz crescer os cabelos.

Hortelã

Em grego, nunte ou niente, que quer dizer “a perfumada”, já existia na época micénica.

Curiosidades e/ou superstições

Uma bela ninfa do reino dos infernos chamou-se Minte. Plutão, o deus do Hades, apaixonou-se pela sua beleza e perfume. Perséfone (Prosérpina), a mulher dele, soube do romance e maltratou a jovem. Plutão, receando que a mulher a matasse, levou-a para o monte Trifilo e, para evitar perdê-la, metamorfoseou-a numa planta, a menta, perfumada e refrescante. Assim, a hortelã ficou como símbolo do ciúme. Por ser ao mesmo tempo, uma planta muito aromática era dada como consolação àqueles que perdiam o seu amor. Na Bretanha, se uma criança está doente, coloca-se junto dela um ramo de hortelã, pão e sal, durante nove dias seguidos.

Arruda

A arruda atravessou os mares e chegou ao Brasil nos tempos coloniais, onde seu uso logo se difundiu. No século XIX, o viajante francês Jean-Baptiste Debret, em Viagem pitoresca e histórica ao Brasil, resume as propriedades mágicas da erva.

Curiosidades e/ou superstições

A fama da arruda como erva protetora contribuiu para que se espalhasse pelo mundo. Atribuíam-lhe as virtudes de afastar feitiços e proteger contra as doenças e quebrantos ou mau-olhado. Tornou-se remédio para todos os males: la ruta ogni mala stuta, diz um provérbio italiano. Na Idade Média, seus ramos eram utilizados como proteção contra as feiticeiras e também para a aspersão de água benta nas cerimônias católicas. Antes dos rituais de exorcismo, os possessos eram obrigados a ingerir um preparado à base da erva e vinho.

A arruda No Brasil, conquistou o título de erva purificadora, que limpa ambiente, atrai bons fluidos e afasta mau-olhado. Com os ramos da arruda aspergia-se água benta sobre as multidões. Na parte Espírita ela serve para limpar ambientes pesados, com fluidos ruins e de cargas, banhos de descarregos para renovar os campos e energias do corpo protegendo-o das cargas negativas como inveja, mau olhados.

Vendedor de arruda, litografia de Jean-Baptiste Debret

“É a superstição que mantém em voga a erva de arruda, espécie de amuleto muito procurado e que se vende todas as manhãs nas ruas do Rio de Janeiro. Todas as mulheres da classe baixa, em que constituem as negras os cinco sextos, a consideram um preventivo contra os sortilégios, por isso têm sempre o cuidado de carregá-la nas pregas do turbante, nos cabelos, atrás da orelha e mesmo nas ventas. As mulheres brancas usam-na, em geral, escondida no seio. A acreditar-se na credulidade generalizada, essa planta, tomada como infusão, asseguraria a esterilidade e provocaria o aborto, triste reputação que aumenta consideravelmente a sua procura.”

Salsa

Curiosidades e/ou superstições

A Salsa serve para ajudar no tratamento de infecções urinárias, dor de dentes, pedras nos rins e outras doenças urinárias.

Cebolinha

Curiosidades e/ou superstições

A cebolinha possui vitaminas A, que atua como antioxidante, fortalece o sistema imunológico, melhora a visão e contribui para o crescimento dos cabelos. A planta também contém vitamina C, que ajuda na prevenção de doenças e retarda o envelhecimento das células. Além disso, encontramos na cebolinha os sais minerais cálcio e fósforo, que são responsáveis pela formação dos ossos e dentes. Outra substância importante é a niacina, que estimula o apetite e deixa a pele mais bonita. Devido as essas substâncias, a cebolinha tem um papel importante no combate dos radicais livres, bem como fortalece o organismo diante de possíveis doenças. Sendo assim, o consumo do vegetal é indicado por nutricionistas como parte de uma alimentação saudável.

Recent Posts
Contato

Envie-nos uma mensagem e retornaremos o mais breve possível.

Not readable? Change text.